: Escrevo não porque sei, mas por gosto e impulso... E assim escrevo errado mesmo...

(E o conteúdo deste blog que não consta fonte, é de minha autoria...)

quarta-feira, 11 de março de 2015

Cartão SUS

Conteúdo de minha área profissional - Tecnologia da Informação X Informação em Saúde no SUS: 

O Cartão Nacional do SUS (Cartão SUS, CNS), começou a ser cadastrado em domicílios pelos Agentes Comunitários de Saúde e digitado apenas pelas Secretarias Municipais de Saúde por volta do ano 2002, e o projeto era de que cada brasileiro recebesse em sua residência seu Cartão SUS. Uma pequena parcela da população chegou a receber um Cartão SUS Magnético na fase de teste do projeto.

Com a implantação do sistema de informação Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), do Ministério do Desenvolvimento Social, que foi institucionalizado nas Secretarias Municipais de Assistência Social, tais cadastros foram somados ao Banco de Dados nacional do Cartão Nacional do SUS.
Essa junção de dados ocasionou incompletudes, divergências e MUITAS duplicidades nos referidos cadastros o que inviabilizou a confecção e distribuição dos cartões pelo Ministério da Saúde como foi previsto no início do projeto. Ainda hoje, existem pessoas que possuem um cadastro e ignoram, outras, tem mais de um e também ignoram, e outras, de fato não possuem cadastro no Cartão SUS. E assim, ficou a cargo das Secretarias Municipais de Saúde distribuírem os Cartões impressos conforme procura da população. Alguns municípios contrataram serviços para analisar e unificar os cadastros e confeccionar os Cartões SUS Magnéticos, o que foi permitido algumas padronizações distintas pelos Municípios.

Há algum tempo, o Ministério da Saúde implantou a exigência do Cartão SUS em toda a sua rede de atendimento, com necessidade de que alguns sejam atualizados pela obrigatoriedade de no cadastro constar número de telefone para contato e a marcação de uma opção “sem dado” quando este de fato não exista; o que atinge número de residência, que não ocorre em Fazendas e demais Zona Rural e fazem com que todos esses cadastros fiquem inválidos, tendo ainda a falta da cultura da população em saber o número da própria residência. (Alguns não sabem nem o nome da rua que moram: “moro na mesma rua que Fulano...” dizem ao serem perguntados!).

E assim, o Ministério da Saúde, via Secretarias Municipais, está corrigindo e unificando, a base nacional do Cartão SUS usando para isso os dados do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF mesmo!). 

Ressalto que:
• O CPF não é obrigatório para se ter um Cartão SUS; 
• Ao inserir o número do CPF no sistema de cadastros do Cartão SUS, ficam inacessíveis os campos NOME, PAI, MÃE, DATA DE NASCIMENTO e SEXO uma vez que esses dados são importados do Banco de Dados da Receita Federal.

Como isso está ficando? Vejamos algumas situações:
• Alguns cadastros são encontrados apenas com os dados do CPF, pois todos que possuem Cadastro de Pessoa Física automaticamente tem Cartão SUS;
• Outros cadastros apresentam os dados MÃE, PAI e DATA DE NASCIMENTO, errados no CPF e prevalecem errados no cadastro e até no Cartão SUS;

• Mas o mais admirável e já se encontra, é o dado SEXO errado! 
Mulheres e homens têm corpos diferentes e fazem procedimentos distintos os quais são elencados tendo a opção SEXO dos sistemas de informação como critério. Exemplificando, apenas mulher realiza ultrassonografia transvaginal e apenas homem realiza ultrassonografia da próstata! Gritante não é? E os registradores/digitadores desses sistemas já devem estar tendo dores de cabeça...

As pessoas com dados errados no CPF terão que comparecer a Receita Federal para que corrigindo lá tais erros, tenham seus cadastros no Cartão SUS corretos!
Com a integração entre os setores, uns descobre erros dos outros e sentem consequências...

Com todo esse “bolobodório” fico a pensar e friso:
• A importância que deve ser dada (e nem sempre é) aos Sistemas de Informação - “sala de computadores” - de uma organização; 
• A responsabilidade na coleta, processamento (digitação) e transmissão de dados que varia muito de profissional a profissional e muitas vezes é ignorada e/ou negligenciada pelas coordenações e chefias;
• E ainda, as condições de trabalho para os técnicos da área desde a formação profissional ás instalações físicas, técnicas, climáticas e sociais do local de trabalho...
...

Bem... Ainda assim, amo minha área de atuação profissional... 
Juntamente com esse nosso Brasil, um dia melhoraremos!

E espero que esse texto, além de um desabafo, sirva para ao menos algumas pessoas, como informação e reflexão...

Segue algumas imagens de Cartões SUS (Oficiais do Ministério da Saúde)

Cartão Provisório
(alguns modelos eram preenchidos à mão)

Cartão Magnético - frente

Layout do Cartão Definitivo Magnético - frente e verso
(também impressos em papel comum)
Layout do Cartão Atual
(Magnético e papel comum)

J

8 comentários:

  1. No site http://cartaosus.com.br/consulta-cartao-sus/ obtive a msg "O Município de nascimento informado é inválido" ao preencher o formulário para consulta sobre dados do cartão SUS para verificar a existência do meu registro, apesar de estar correto o município. Fiz o mesmo com os dados do meu marido e ocorre a mesma msg!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E, dada a msg inválida não se obtém a consulta.

      Excluir
    2. Pois bem: sobre esse problema do site, penso que só o DATASUS - Ministério da Saúde pode solucionar.
      Eu sou apenas Operadora do Sistema Cartão SUS a nível municipal e não uso essa consulta.
      Apresentei outra sugestão...
      Obrigada!

      Excluir
  2. Olá!
    Na consulta, ao começar digitar o município de nascimento, aparece uma lista no qual o município deve ser selecionado.
    Não sei se foi assim que você fez... Fiz a minha consulta e deu certo... Mas tenho certeza do meu cadastro, pois sou operadora do Sistema do Cartão no município que atuo..
    Agora, caso você use celular com Android, o Ministério de Saúde lançou o Aplicativo Cartão SUS digital, busque na Google Play Store e tente usar... O acesso inicial é pelo CPF, e o cartão mostrado via celular é válido como oficial!
    Toda pessoa com número de CPF tem Cartão SUS!
    Espero ter te ajudado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anita,
      Selecionei o município de São Paulo para ambos, mas são dados como inválidos. Não fizemos solicitação dos cartões SUS, mas li que deveria fazer a consulta antes. Presumo que os dados do registro devam existir mas com incorreções. A procedência dos dados seria da Receita Federal, poderia ser dos planos de saúde?
      Achei neste site informações a respeito, e até do aplicativo, com obtenção do número do cartão pelo cpf e data de nascimento, sem a necessidade do município. Poderia ser assim nas outras plataformas. Pesquisei na internet que há alguns emuladores de android, mas não sei se se permite rodar o aplicativo.
      http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,781270,Ministerio_da_Saude_lanca_aplicativo_digital_do_Cartao_SUS,781270,2.htm

      Agradecida pela ajuda e por suas informações.

      Excluir
    2. Oi...
      A base de dados que o sistema de Cartão SUS usa hoje é a da Receita Federal sim. E os Planos de Saúde também usam dados do Cartão; já encontrei cadastros de Cartão SUS, de quem tenho certeza nunca ter pisado numa unidade de saúde pública, mas que tinha feito procedimento (menos consulta) por Planos de Saúde privado.
      Os dados de vocês, uma vez que tenham CPF, pode de fato estarem incorretos. E, se os erros forem no CPF só na Receita Federal corrige. Nem em banco ou Correios...
      Foi um prazer ajudar!

      Excluir
  3. olá,eu estou exatamente com esse problema de sexo trocado no meu cartão,sou homem mais no cartão ta como feminino,eu já tinha regularizado meu cpf mais no cartão do sus continua sexo feminino,sabe me dizer como proceder,se devo ir a receita federal ou ao ministério da saúde ? eu ajeitei isso a uns 3 anos nos correios,mais ainda nada de mudar no sus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mikael...
      Pela orientação do próprio Ministério da Saúde esse seu problema não resolve nos Correios e sim na Receita Federal.
      Você deve se certificar que o seu cadastro no Cartão SUS continua com o problema de preferência em uma Unidade de Saúde dos SUS ou onde o pessoal da própria unidade te orientar, e se de fato ainda estiver errado, você deve procurar a Receita Federal e depois de uns dois dias retornar ao estabelecimento de saúde para emissão de um novo cartão com erro corrigido.
      Espero te ajudar...
      Boa sorte!

      Excluir

Hum! Vai comentar! Agradecida!